Teoria Fundamentada (nos ou em dados)

(Grounded Theory)

Esta página foi criada para ajudar meus orientandos de mestrado e doutorado (e todos os outros pesquisadores interessados) a encontrar bibliografia e suporte teórico sobre a Grounded Theory. Além de conhecê-la bem para utilizarem-na de forma adequada em suas pesquisas, vocês também precisam estar familiarizados com esta metodologia para defendê-la, em suas bancas de proposta de dissertação, perante membros e convidados que não tenham conhecimento da mesma.

A Grounded Theory, conhecida como "Teoria Fundamentada nos Dados" (ou Teoria Fundamentada em Dados) em português, é uma metodologia de pesquisa relativamente nova e que usa uma técnica de trabalho que pode parecer desconcertante para alguns pesquisadores mais conservadores ou aqueles acostumados com metodologias quantitativas apenas.

A Grounded Theory é uma teoria indutiva baseada na análise sistemática dos dados, como o segundo link abaixo tão eficientemente descreve. Ao criticar a dogmática técnica de testes hipotético-dedutivos (HAIG, quarto link) que eram utilizados como única alternativa metodológica (testar teorias, testar hipóteses), "Glaser and Strauss nos forneceram uma concepção muito mais ampla do que os pesquisadores em Ciencias Sociais poderiam e deveriam fazer com seu tempo dedicado à pesquisa" (idem, ibidem (ou, como o Cláudio Moreno sugere, só ibidem)).

O pesquisador desejoso de trabalhar dentro da metodologia Teoria Fundamentada nos Dados aproxima-se do assunto a ser investigado SEM UMA TEORIA A SER TESTADA MAS, PELO CONTRÁRIO, COM O DESEJO DE ENTENDER UMA DETERMINADA SITUAÇÃO E COMO E PORQUE SEUS PARTICIPANTES AGEM DE DETERMINADA MANEIRA, COMO E PORQUE DETERMINADO FENÔMENO OU SITUAÇÃO SE DESDOBRA DESTE OU DAQUELE MODO. Através de métodos variados de coletas de dados, reune-se um volume de informações sobre o fenômeno observado. Comparando-as, codificando-as, extraindo as regularidades, enfim, seguindo detalhados métodos de extração de sentido destas informações, o pesquisador TERMINA ENTÃO, nas suas CONCLUSÕES, com algumas TEORIAS que EMERGIRAM desta análise rigorosa e sistemática, razão pela qual a metodologia intitula-se Teoria Fundamentada nos Dados ("grounded" = apoiada, fundamentada, sustentada (pelos dados)).

Em outras palavras, a(s) Teoria(s) é aquilo com que o pesquisador encerra seu trabalho e não com o que principia. Não é aquilo que vai ser testado (não é o problema) mas aquilo que se conclui DEPOIS de uma pesquisa e da análise dos dados dela resultantes.

LINKS IMPORTANTES
"The Grounded Theory Institute" http://www.groundedtheory.com/
"Grounded theory: a thumbnail sketch" (ótimo resumo!) http://www.scu.edu.au/schools/gcm/ar/arp/grounded.html
"Grounded Theory References" rms46.vlsm.org/citations-gtm.html
"Grounded Theory as Scientific Method" http://www.ed.uiuc.edu/EPS/PES-yearbook/95_docs/haig.html
"Grounded Theory as Scientific Method:
Haig-Inspired Reflections on Educational Research Methodology"
http://www.ed.uiuc.edu/EPS/PES-yearbook/95_docs/kinach.html
"Grounded Theory: Doing It as Part of Public Discourse" http://www.habermas.org/grndthry.htm
"Introduction to Grounded Theory" http://www.analytictech.com/mb870/introtoGT.htm
"Using Grounded Theory to Interpret Interviews" http://csis.pace.edu/~knapp/AIS95.htm
links do Google para "Teoria Fundamentada nos Dados" http://www.google.com.br/search?q=%22Teoria+Fundamentada+nos+Dados%22&ie=ISO-8859-1&hl=pt-BR&meta=
links do Google para "Teoria Fundamentada em Dados" http://www.google.com.br/search?hl=pt-BR&ie=ISO-8859-1&q=%22Teoria+Fundamentada+em+Dados%22&meta=

BIBLIOGRAFIA
Strauss, Anselm, and Corbin, Juliet (1990) Basics of qualitative research: grounded theory procedures and techniques.  Newbury Park: Sage
Strauss, Anselm, and Corbin, Juliet, eds.  (1997) Grounded theory in practice.  Thousand Oaks, Ca.: Sage.
Taylor, Steven J., and Bogdan, Robert (1998) Introduction to qualitative research methods: a guidebook and resource, third edition.  New York: Wiley
Livros a venda sobre o assunto no Grounded Theory Institute


material produzido por: Marília Levacov, Ed.D (mlevacov@penta.ufrgs.br)

 

 

 

 

.